Início Aeroporto Passagem aérea com múltiplos destinos: Como fazer stopover e economizar!

Passagem aérea com múltiplos destinos: Como fazer stopover e economizar!

Foto por Pixabay

Muita gente ainda não sabe sobre as técnicas de stopover, de como comprar uma passagem aérea com múltiplos destinos e economizar.

Há alguns meses escrevi um post sobre como foi a experiência de voar com a AirChina para Bangkok, fazendo stopover em Pequim, fiz isso sem pagar nada a mais. Nos comentários surgiram várias perguntas de como fazer isso, por isso estou escrevendo esse post.

Já utilizei essa técnica quando fui para a minha primeira Eurotrip comprando uma passagem para Bruxelas (Bélgica) com a cia United e fazendo um stopover grátis em Nova York (EUA).

E também na África do Sul com a South African Airways incluindo mais trechos na passagem pagando menos de 100 reais de diferença do trecho Joanesburgo-São Paulo. Fiz da seguinte forma: São Paulo – Joanesburgo, Joanesburgo – Port Elizabeth, Cape Town – São Paulo.

Foto por Pixabay

Como fazer um stopover

Mas como essa mágica acontece? É muito simples a forma de pesquisar, mas exige um pouco de estudo sobre o funcionamento de cada companhia aérea.

A United por exemplo percebi que sempre faz uma parada nos Estados Unidos quando voa para Europa. Alguns voos paravam em Miami e Chicago, mas eu queria Nova York. Pesquisei até encontrar um voo para Bruxelas com escala em Nova York.

Com isso basta simular a passagem na opção “MÚLTIPLOS DESTINOS” (pode estar também como “Vários Destinos” ou “Várias Cidades”) e ver se há mudança de preço ou não.

As vezes não muda absolutamente nada por ser uma parada no “hub” da companhia aérea ou muda muito pouco, saindo muito mais barato do que comprar um novo voo separado.

Sempre que estiver pesquisando a passagem veja onde a cia area faz uma escala em seu hub, que aparece na maioria das simulações de data. Se for do seu interesse visitar esse local, simule múltiplos destinos para tentar o stopover.

Exemplos: Emirates costuma parar em Dubai, Tap em Portugal, AirFrance na França, KLM na Holanda, AirCanada no Canadá, British para em Londres, e por ai vai.

Esta no meu radar para uma próxima viagem uma passagem que vi outro dia em uma promoção da AirCanada para o Japão com escala no Canadá, tenho certeza que deve rolar stopover nessa pesquisa, basta estudar a dinâmica do voo. As vezes tem dias específicos, as vezes acontece em todos os dias.

Pego geralmente as promoções no site “Melhores Destinos” ou no “Passagens Imperdíveis” e depois disso estudo as possibilidades de stopover.

Essas pesquisas geralmente faço em sites como Skyscanner e Kayak, no final costumo optar por comprar direto no site da companhia area, acho sempre mais seguro.

Somente no caso da passagem da China comprei com a Viajanet. Porque o site da Airchina era muito estranho e desorganizado para pesquisar. E o pagamento era a vista. No viajanet o site cobra uma taxa de administração, mas deixa parcelar o valor da passagem, nesse caso compensou mesmo assim.

Exemplo na prática de stopover

Fiz uma pesquisa rápida de voo no seguinte parâmetro no Skyscanner:

  • 04/10/2019 São Paulo – Roma
  • 20/10/2019 Roma – São Paulo

O mais barato nessa pesquisa foi R$ 2921,00 com a AirEuropa, fazendo conexões normais somente para troca de avião.

Pesquisando no mesmo parametro, incluindo um stopover em Amsterdam, aparece uma passagem por 49 reais a mais incluindo vários dias em Amsterdam.

  • 04/10/2019 São Paulo – Amsterdam
  • 13/10/2019 Amsteradam – Roma
  • 20/10/2019 Roma – São Paulo

O hub da KLM é em Amsterdam por isso o stopover não muda muito o preço da passagem. A AirFrance é uma cia area “irmã” da KLM por isso é a opção de volta na passagem.

Ai você vem e me fala, “Ahhhh mas você esta pagando 49 reais a mais, poderia pegar esse voo com uma lowcost! Qual a vantagem disso?”

Na lowcost seu voo pode ser cancelado e não vai incluir despacho de bagagem (se incluir vai sair muito mais caro). Nesse caso a passagem fica com os mesmos parâmetros em todos os trechos, então se comprou com mala, vai poder ter mala despachada nessa conexão. E essas cias são muito mais confiáveis e pontuais que uma Ryanair da vida.

  1. Então o primeiro passo é ficar de olho nas promoções nos sites e aplicativos que anunciam essas promos todos os dias.
    .
  2. Com a promoção em mãos, comece a simular pesquisas de datas e veja os lugares de conexões desses voos.
    .
  3. Com esses lugares em mente comece a simular datas com múltiplos destinos e veja se o stopover é de graça ou muda muito pouco o preço da passagem.
    .
  4. Aproveite a sua viagem e volta aqui me contar onde você conseguiu o seu stopover!

Espero que essas dicas possam te ajudar a economizar na sua próxima viagem!


Salve esse post no Pinterest:

Juliana Almeida Rioshttps://junypelomundo.com.br/
Viajante, Administradora, Aspirante à Mochileira, Sonhadora, Bookaholic. Adora planejar uma viagem, seja para a cidade vizinha ou para o outro lado do mundo. Ama conhecer novas culturas e contar as suas aventuras. E prefere ser chamada de Juny.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Siga nas Redes Sociais

7,436FãsCurtir
10,058SeguidoresSeguir
22,880SeguidoresSeguir
939SeguidoresSeguir