Início Peru Aguas Calientes Guia: como organizar a sua viagem à Machu Picchu (Peru)

Guia: como organizar a sua viagem à Machu Picchu (Peru)

Um dos grandes sonhos que já realizei em uma viagem foi poder conhecer Machu Picchu, tocar as pedras dessa cidade milenar, conhecer sua cultura, tentar entender a sua grandiosidade.

Demorei para conseguir escrever sobre esse lugar tão emblemático, pois queria tentar fazer um post à altura da sua importância.

Aqui você vai encontrar informações para quem está planejando uma viagem para a cidade inca com tudo que você precisa saber antes de ir para lá: transporte, hospedagem, alimentação, ingresso, guia e etc.

Espero esclarecer boa parte das suas dúvidas e o que faltar nesse post, pergunte nos comentários.


Como chegar em Águas Calientes

Águas Caliente é o povoado que serve como base para quem vai para Machu Picchu, porém o acesso ao povoado é um pouco complicado.

É possivel chegar em Águas Calientes pela famosa trilha inca, pelo trem (opção mais cara e oficial) e pela van que vai pela hidrelétrica (opção mais barata e teoricamente clandestina).

Optamos por ir de trem, mas temos vontade de voltar e fazer o caminho pela trilha inca ou trilha salkantay.

Existem duas empresas que fazem o trajeto a Peru Rail e a Inca Rail. Escrevemos um post contando todos os detalhes da viagem com a Peru Rail.


Onde se hospedar em Águas Calientes

Foto do hotel Hotel Hanaqpacha Inn no Booking.com

Tenha em mente que você mal vai ficar nesse hotel então não adianta optar por nada muito caro. Nos chegamos de trem no final da tarde e partiríamos para Machu Picchu bem cedo.

Ficamos no Hanaqpacha Inn, opção bem simples e barata. Eles serviam o café da manhã bem cedo, deu tempo de tomar o café e seguir para a fila do ônibus.

Foto que tiramos do hotel

Seguem abaixo outras opções de hospedagem em Águas Calientes:


Ingresso para Machu Picchu

Fomos em baixa temporada (Abril) mas mesmo assim preferimos comprar com antecedência os ingressos pela internet no site oficial.

O ingresso custa S/. 152,00 e atualmente você deve escolher na compra se vai de manhã ou de tarde (1º ou 2º turno). Quando fomos o ingresso ainda era para o dia todo.

Só conseguimos comprar com o cartão Visa do Banco do Brasil com a autenticação com QR Code pelo sistema “verified by visa”.

Tentamos primeiro com um cartão Mastercard da Caixa e não deu certo. Nem todo cartão de crédito, mesmo que habilitado para compras internacionais, funciona no sistema de compras do site.

Algumas pessoas não conseguem comprar pela internet e deixam para comprar com as agencias de Cusco. Em baixa temporada o risco de estar esgotado no dia da sua visita é mínimo. Mas fique atento no período de alta temporada.


Ônibus para Machu Picchu

Foto: Flickr Jorge Láscar Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)

Em 2017 o ônibus para Machu Picchu custava 24 dólares (ida e volta 12 cada perna). Se você for para Águas Calientes um dia antes da visita as ruínas, recomendo que compre a passagem do ônibus assim que chegar na cidade.

A empresa que opera esse trecho é a Consettur, tem uma pequena bilheteria na Avenida Hermanos Ayar, o pagamento pode ser feito em dinheiro ou cartão de crédito.

Fomos para Machu Picchu por volta das 5h20 da manhã e havia uma grande fila para comprar as passagens e outra para o embarque, comprando com antecedência você evita metade dessa fila e garante uma entrada rápida no parque assim que abrir.


Como contratar um guia

Por mais que você leia sobre a história de Machu Picchu antes de visitar as ruínas, acho indispensável que a visita seja feita com um guia.

Você não precisa se preocupar de contratar com antecedência, existem diversos guias que trabalham lá e oferecem seus serviços na entrada do parque. Tours coletivos são mais baratos, mas você precisa esperar que forme o grupo. Tours privados tem inicio imediato, mas os preços são salgados.

Fizemos um excelente tour em grupo, em espanhol, com o guia Glicerio Villena. Não teria sentido passar por cada ruína, cada pedacinho da grande cidade inca sem entender seu significado, seria apenas um monte de pedras. A cultura inca presente em Machu Picchu é fascinante.


Informações básicas

Machu Picchu fica no meio da floresta amazônica peruana, então seu clima é tropical e úmido. Fomos em Abril (baixa temporada) nessa época as chuvas são bem comuns, então foi indispensável levar capa de chuva (para mim e para a mochila) e usar um casaco impermeável.

Faça frio, chuva ou sol use filtro solar! O repelente também é importante, afinal você está numa floresta.

Do lado de fora da catraca você encontra os guias, lanchonete (cara), banheiros e um guarda volumes. Porém há outro guarda volumes após a entrada que era mais barato. Para usar o banheiro há uma grande fila e paga S/ 1,00.

É importante levar água e um lanchinho para comer durante a trilha (barra de cereais, banana, etc), mas tenha noção e guarde seu lixo na mochila para jogar fora depois em lugar apropriado.

Havia informação de que não poderia levar alimentos para o parque mas não revistaram a nossa mochila. E depois dessa caminhada, ainda mais quem vai subir as montanhas, água é indispensável.

Se você chegar e uma grande névoa estiver cobrindo as montanhas, não se desespere! Quando  fomos o tempo só começou a abrir por volta das 11h, que foi quando conseguimos tirar belas fotos. Antes disso muita neblina e chuva, estava com medo de não conseguir ter uma visão completa da paisagem.


Lhamas!

As ruínas da cidade de Machu Picchu estão repletas de lhamas fofas que vivem lá. Elas são muito simpáticas e fotogênicas. Reza a lenda que elas gostam de banana, não testei isso porque acabamos encontrando várias sem muito esforço.

Tentei tirar selfie com elas, sem muito sucesso, porém o Leo conseguiu uma foto de cartão postal com uma delas e as montanhas de Machu Picchu.


Carimbo no passaporte

Meu passaporte

Lembre de levar o seu passaporte para ter o tão almejado carimbo da cidade inca.

Na entrada do parque, num canto próximo aos banheiros está o lugar onde é possivel bater o carimbo de Machu Picchu no seu passaporte.


Onde comer em Águas Calientes

Comemos somente o lanchinho básico que levamos na mochila, era muito caro comprar qualquer outra coisa no parque. Optamos por comer na volta para Águas Calientes, enquanto esperávamos o horário do trem de volta à Ollantaytambo.

Primeiro fomos num restaurante que era bem indicado na internet, “Indio Feliz”,  porém os preços eram extremamente caros e não gostamos muito das opções do cardápio.

Pegamos uma dica no Tripadvisor sobre um restaurante  chamado “Mapacho Craft Beer & Restaurant”, que fica bem perto da estação de trem.

O Mapacho foi uma grande surpresa! Comida maravilhosa, bom atendimento e preço justo. Escrevemos um post com todos os detalhes desse restaurante. 


Sua viagem para o Peru


Mais Dicas no Blog

Temos muitos posts com outras dicas sobre o Peru acesse todo o conteúdo

Guia Peru

O e-book do Guia Peru: lugares incríveis tem informações preciosas sobre as principais cidades da Peru e Machu Picchu, vale a pena conferir!

Grupo no Facebook

A melhor forma de trocar informações e tirar dúvidas com quem vai ou já foi para a Peru é fazendo parte do nosso grupo do Facebook sobre o tema

Não passe perrengue!

Hospedagem

Tours e Atrações


Salve esse post no Pinterest:

Juliana Almeida Rioshttps://junypelomundo.com.br/
Viajante, Administradora, Aspirante à Mochileira, Sonhadora, Bookaholic. Adora planejar uma viagem, seja para a cidade vizinha ou para o outro lado do mundo. Ama conhecer novas culturas e contar as suas aventuras. E prefere ser chamada de Juny.

9 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Siga nas Redes Sociais

7,433FãsCurtir
10,045SeguidoresSeguir
22,989SeguidoresSeguir
939SeguidoresSeguir