Início Polônia Cracóvia O que fazer na Cracóvia (Polônia) - roteiro para aproveitar 4 dias...

O que fazer na Cracóvia (Polônia) – roteiro para aproveitar 4 dias na cidade

Por Roberta Ribeiro Araújo

Vai, confessa: a Polônia não é um dos primeiros lugares que vem à mente quando você pensa em viagem, né? O país, porém, sempre fez parte da minha wishlist de destinos e em 2017 eu pude realizar um dos meus maiores sonhos e visitar Cracóvia e Varsóvia. Vem comigo que descobrir o que fazer na Cracóvia.

O que fazer na Cracóvia

Comece fazendo um free walking tour

Minha primeira dica de o que fazer na Carcóvia, na verdade serve para qualquer cidade do mundo praticamente: faça um walking tour gratuito! Na Europa essa prática é bastante comum – existem inúmeras empresas que fazem o serviço.

Os guias são locais, muitas vezes professores, turismólogos ou até mesmo entusiastas da sua cidade, e te levam a passeios de 2 a 3 horas de duração pelos principais pontos da cidade. O tour é gratuito, o pagamento fica a critério do turista – do quanto você achar que valeu o tour e a “aula” e o quanto você pode pagar. É ou não é o melhor jeito de conhecer uma cidade?

Passear pela Praça do Mercado

Após o walking tour, gosto sempre de voltar em lugares que mais me interessaram e na Cracóvia, com certeza um desses lugares é a Rynek Główny – ou, a Praça do Mercado.

O Project for Public Spaces (PPS) listou, em 2015, a praça como o melhor espaço público na Europa devido à sua vida de rua animada, e ela é considerada a maior praça medieval da Europa! Nela você encontra a Basílica de Santa Maria, datada do século XIV e também o Cloth Hall (Sukiennice), considerado o shopping mais antigo do mundo, e sua atual estrutura renascentista data de 1555.

Visitar a Fábrica de Schindler

Eu e meu marido, Leandro, gostamos muito da história da Segunda Guerra Mundial, então toda oportunidade que temos de visitar algum museu sobre o assunto, nós aproveitamos! A Fábrica de Schindler era um dos meus maiores desejos e visitar o local foi uma experiência incrível!

Oskar Schindler foi um empresário alemão e judeu, que salvou 1.100 judeus do extermínio, colocando-os como trabalhadores em sua fábrica de utensílios de cozinha e na visita você consegue ver os nomes de cada um que foi salvo, bem como a sala de Schindler, o local onde eram produzidos os utensílios e ler muitas informações importantes. É uma visita, sem dúvida, emocionante e imperdível.

Conhecer o complexo do Castelo de Wawel

O complexo é um dos lugares mais bonitos que já visitei. Nele existem diversos pontos de interesse, como a Catedral de Wawel, considerada o centro espiritual da Polônia e um símbolo da história da nação polaca.

Lá você pode visitar também o Museu Catedralício João Paulo III, dedicado ao querido Papa, o Palácio Real e a famosa Caverna do Dragão: conhecida em toda a Polônia, segundo a lenda esta caverna foi o lugar onde morou o Dragão de Wawel. A gruta conta com túneis de 270 metros de longitude e chega até a margem do Rio Vístula, de onde se pode ver uma escultura do dragão.

Conhecer Kazimierz, o bairro judaico

Pra mim era muito importante conhecer um pouco mais sobre a vida dos judeus na Cracóvia, então aproveitamos que a empresa do Free Walking Tour fazia um tour pago à Kazimierz e fechamos o passeio.

O tour passa por diversos pontos importantes para os judeus, como uma sinagoga que foi destruída na época da guerra e teve suas paredes cobertas de tinta para que as preces não fossem vistas.

Visitamos também o gueto judaico e vimos partes do muro que separava a cidade do gueto. Com certeza é uma atividade mais intensa, mais contemplativa, mas que faz todo sentido ser feita estando numa cidade tão icônica da Polônia, como Cracóvia.

Fazer um bate e volta à Auschwitz

Impossível ir à Cracóvia e não visitar Oświęcim, mais conhecida como Auschwitz – o mais famoso campo de concentração do mundo. O complexo fica a 50km de Cracóvia e pode ser acessada através de trens, super limpos e rápidos.

Na hora de planejarmos o que fazer na Cracóvia, a visita ao Memorial e Museu Auschwitz-Birkenau foi uma escolha certeira. Faz parte de toda a imersão que se faz sobre a Segunda Guerra na Polônia, mas é muito necessária para entender do que o homem é capaz, e mais ainda – que não pode nunca mais ser repetido.

Gostou desse post? Acompanhe meu blog, Mapa de Sonhos, onde eu compartilho minhas experiências de viagens, com muitos relatos, roteiros e dicas!


Roberta Ribeiro Araújo


Quer escrever um Guest Post contando sobre o seu roteiro favorito aqui no Juny pelo Mundo? Mande um email para junypelomundo@hotmail.com



Salve esse post no Pinterest:

Juliana Almeida Rioshttps://junypelomundo.com.br/
Viajante, Administradora, Aspirante à Mochileira, Sonhadora, Bookaholic. Adora planejar uma viagem, seja para a cidade vizinha ou para o outro lado do mundo. Ama conhecer novas culturas e contar as suas aventuras. E prefere ser chamada de Juny.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Siga nas Redes Sociais

7,436FãsCurtir
10,064SeguidoresSeguir
22,872SeguidoresSeguir
937SeguidoresSeguir